15 de out de 2012

O passado = O Presente - SuG - Vocalista Takeru

(ps: para acessar o link de compra no cdjapan, basta clicar aqui. - os scans da revista estão disponíveis aqui)


 
- Quando você estava no jardim de infância, que tipo de criança você foi?
Takeru: Eu ia a um jardim de infância que ficava no caminho para o trabalho do meu pai, então ele sempre me levava. Ele estava sempre atrasado, então eu estava sempre atrasado para a escola. (risos) Quando você não estava atrasado, você ganhava um adesivo. Houve um mês que eu nem sequer consegui um. (risos) Além disso, ainda hoje tenho esse hábito que foi deixado para trás a partir de quando eu era criança, quando eu estou comendo alguma coisa, conservo o que eu estou comendo no lado esquerdo da minha bochecha. No jardim de infância, tínhamos uma coisa que era como um kickboard (algo parecido com uma prancha de natação, a qual é usada normalmente por novatos, pois auxilia no aprendizado de nadar), e havia apenas cinco delas, por isso que todos se amontoavam neles e porque sabia que as pessoas que tinham acabado de comer, rapidamente, eram capazes de usá-los, sem sequer engolir, eu ia guardando tudo na minha bochecha até lá. Assim, o hábito foi provavelmente, deixado a partir daí. Ah, e minha creche tinha vários andares para diferentes graus, e havia uma menina que era um ano acima de mim que eu gostava. Havia uma regra que não podíamos ir a outros andares da escola, mas eu fazia coisas como fazer paradas com ela nas escadas que estavam entre os níveis, e gritar coisas para ela. (risos)


- Então, eu acho que você poderia dizer que ela se tornou seu primeiro amor, certo?
Takeru: Sim, eu acho que sim. Mas eu não me lembro o nome dela ou qualquer coisa sobre ela. (risos) De qualquer forma, eu era o tipo de garoto que diziam as coisas ruins, mas pelo contrário, era um incômodo. (risos)

- Quando você estava na escola, não teve qualquer tipo de aulas [extras]?
Takeru: Natação, e desde o momento que eu estava no jardim de infância, eu estava indo para o Centro Kumon 1. Lembro-me de desistir do piano praticamente de imediato, mas pensando sobre isso agora eu sinto que parar tão cedo foi uma tolice. No quarto ano, fiz coisas como jogar basquete em uma liga de meninos, e eu era o tipo de criança que era relativamente impaciente. Além disso, desta vez no ensino médio, eu estava no trem a caminho de fazer um exame para ir à escola , mas a caminho de casa, eu estava no mesmo vagão com uma garota que estava se preparando para o exame do ensino médio e, embora eu só andei com ela por 12 minutos, lembro-me do meu coração vibrando muito. (sorriso brilhante)

- (risos) Então, você fez do basquete atividades de clube também?
Takeru: Sim. Mas quando eu era aluno do quarto ano, por alguma razão, me juntei ao clube de culinária. (risos)

- Você estava em todas os comitês?
Takeru: Eu realmente não lembro de nenhum. Mas um amigo meu estava no comitê da radiodifusão, e eu ia fazer coisas como tocar a música que eu gostava enquanto me agradasse.

- E sobre as memórias de uma viagem que você teve?
Takeru:  Uma viagem... Onde foi que nós fomos?

- Havia algo que você não podia ficar sem quando você foi em uma viagem?
Takeru: Eu sempre trouxe 2 Chupa Chups.

- Quais os sabores que você mais gosta?
Takeru: Cola, etc. Eu acabo com eles com bastante rapidez. Então, naquela época, o slogan [do Chupa Chups] era "Dura 30 minutos". Se eles durassem 30 minutos, então quando fomos em uma viagem e se estaríamos no ônibus por duas horas, pensei que se eu trouxesse quatro Chupa Chups eu ficaria bem, não iria? Mas, eu tenho esse hábito de morder o doce, ou qualquer coisa de imediato, de modo que não durou duas horas. (risos) E quanto à viagem de campo, eu acho que eu me lembro um pouco dela. Fomos a Nara, e vi a grande estátua de Buda. Se bem me lembro, à noite tivemos uma luta de almofadas, mas na verdade tornou-se uma briga enorme. (risos) E nós tivemos um teste de coragem! Pegamos emprestado uma máscara assustadora de um de nossos professores, e nos misturamos ao redor. Também fiz essa garota que eu gostava chorar... (risos)

- Você é realmente o tipo de pessoa que brinca com os outros, não é? (risos)
Takeru: Sim, eu sou. (risos) Mas por causa disso, as conseqüências são tipicamente um erro...

- Quais foram suas aulas favoritas na escola?
Takeru: Chinês e educação física. Eu sempre gostei de ler livros. Eu ficaria muito enérgico e brincaria do lado de fora, mas quando eu estava sozinho, eu lia.

- Que tipos de livros você leu?
Takeru: Livros que parecem clássicos na biblioteca. Quando eu era um estudante da escola primária, eu lia livros como "As Viagens de Gulliver" e "Tom Sawyer".

- Você gosta de lendas e contos de fadas?
Takeru: Eu li um monte deles. Também gosto de mangás do Osamu Tezuka. "Tell Adolf" e "Phoenix" são os meus favoritos. Eu acho que eles têm uma quantidade considerável de influência sobre mim. Quando eu estava na escola primária, devido à influência de minha mãe, havia espontaneamente um monte de filmes e dramas jogados em casa, então eu os assistia.

- Esses tipos de coisas são, provavelmente relacionadas, não são?
Takeru: Então, portanto, espontaneamente não importa o que eu faço, eu recebo todas essas imagens na minha cabeça, sabe?

- Qual foi o seu sonho de infância?
Takeru: Até agora estou bastante inconstante, mas estava sempre em constante mutação. Eu ia dormir, acordar e seria algo diferente. (risos) Eu disse que queria ser coisas como um jogador profissional de futebol, ou um jogador de basquete profissional, até mesmo um médico... De qualquer forma, eu realmente não lembro muito de quando eu estava na escola primária. Sinto muito.

- Em seguida, pensei que iria falar no ensino médio, mas sobre quando surgiu seu interesse em música.
Takeru: Foi em torno da escola média. Eu tinha um bom amigo que era um dançarino, e havia um monte de pessoas que estavam se metendo nesse tipo de coisa, por isso acabei ouvindo muita música. Eu gostava de coisas como a música contemporânea e música clássica.

- Que tipo de atividades de clube você fez no ensino médio?
Takeru: Como esperado, joguei basquete. (risos) Eu fiz isso por três anos, mas no meu primeiro ano do colégio, eu fui uma vez e parei. Eu acho que você poderia dizer que eu não entendi qual era o ponto de ir mais...

- Você se lembra de ir em qualquer viagens de campo?
Takeru: Nós fomos a Kyoto. Vimos toneladas de templos. À noite, saímos sorrateiramente para fora, fomos pegos, e repreendidos. (risos)

- Aonde você foi?
Takeru: Eu não me lembro agora, mas naquele momento sair à noite era divertido.

- Foi uma maneira de ter algum tipo de emoção?
Takeru: Yeah. E por causa disso, nós fomos encontrados pelo conselheiro de atividades do clube. E naquele momento, eu era o capitão do clube de basquete.

- Bem, você era muito talentoso no basquete, não era?
Takeru: Yeahh, eu era. (risos) Os outros membros do clube disseram com raiva de mim coisas como: "Você é o capitão, o que diabos você pensa que está fazendo?" e "Você não tem mesmo nem um pingo de responsabilidade?" e, embora isso realmente seja uma história engraçada, eles disseram, "Bem, pense sobre isso, e venha para o parque amanhã de manhã". Eu realmente não pude fazer nada sobre isso, então eu acordei cedo e fui sozinho. Então, carregando uma bola de futebol, veio um dos conselheiros, e mesmo que isso tenha sido sobre o clube de basquete, ele disse, "Nós vamos ter um jogo de pênalti, e se eu ganhar, você tem que se demitir". (risos)

- Então você teve uma competição?
Takeru: Sim. Eu ganhei. (risos) Mas, por isso, ser perdoado foi um episódio muito estranho. (risos) Eu realmente não entendo por que ele me perdoou, você sabe. E eu não sei porque ele me deixou fora do gancho. Eu acho que, foi por causa do pênalti, ou algo assim. (risos)

- Takeru-san é um cara muito brincalhão, que também fez coisas como ser o capitão, então ele tem uma parte do nível da cabeça para ele também, que eu acho que você poderia chamar estranho, né?
Takeru: Nah, não é assim. Além disso, eu amei coisas como festivais de cultura, então eu estava disposto a participar neles. O festival de cultura foi a minha primeira vez para fazer uma performance musical. Naquela época, cantar a cappella era popular. E porque na televisão eu tinha visto pessoas que fizeram percussão vocal, e porque eu amava a pompa disso, eu pensei que era interessante e nós também fizemos uma performance a cappella. Foi muito divertido.

- Você gosta de se destacar?
Takeru: Sim, eu gosto. Eu também gosto das coisas que eu fiz. Eu também gostava de escrever scripts e coisas assim por minha conta. Quando eu estava na escola primária, tínhamos essa coisa que era como um mini computador. Meu professor era o tipo de pessoa que amava totalmente coisas assim, e eu senti como se eu fosse como, não importa o que, eu não iria ficar para trás. Então, eu lutei muito e de uma maneira própria de estudante de primário, eu consegui uma câmera de vídeo, filmei algumas coisas e o mostrei. (risos) Se bem me lembro, eu fiz um vídeo sobre uma maldição. (risos) Naquele tempo "The Ring" tinha apenas começado a se tornar popular, e lembro-me usando um traje branco para trás, colocando uma peruca e filmando num lugar que era como uma floresta, e depois trazê-lo para a escola. Eu tenho um sentimento que acabou por ser como uma espécie de vídeo que parodiava "The Ring".

- Assistindo dramas e filmes quando você estava em casa, provavelmente teve uma influência sobre você, certo?
Takeru: Isso é provavelmente verdade. Acho que foi quando eu estava no meu terceiro ano do ensino médio, eu executei a cappella no palco e no festival de cultura no meu primeiro ano do ensino médio, eu também estive em um tipo de performance musical. É como se, quando você colocasse as canções ao lado da outra, as palavras fazem sentido, e apesar de serem de diferentes artistas, quando você as ouve, elas contam uma história única. Entre cada música, existem várias linhas de evolução e, portanto, quando se trata de músicas, eu tentei colocar as emoções nelas.

- Você já fez um monte de coisas, como o roteiro.
Takeru: Inicialmente, havia um curto período de tempo em que eu estava voltado para o teatro, que também tem toneladas de semelhanças com a cena que eu estou agora, então realmente veio a ser vantajoso para mim. Eu acho que, embora o método de expressão é diferente, as peças que você exibe e tem as pessoas ouvindo são as mesmas Quando eu estava na escola e, quando houve um período em que eu tinha um monte de problemas, eu encontrei essa coisa chamada música e apesar de ter sido minha primeira banda, eu escolhi para retratar tudo isso no palco.

- Bem, daqui em diante, que tipo de coisas que você tem pensado na medida em que seus objetivos como vocalista vão?
Takeru: Até agora eu sinto fortemente que é bom quando eu posso dizer as coisas que eu quero dizer, e mesmo se eu sou ruim nisso, se eu colocar o sentimento nisso é bom. Mas técnica é necessária para fazer as coisas que eu quero fazer e por uma questão de retratar as coisas que eu quero transmitir, e indo para o escritório realmente me fez perceber isso. Eu não quero a arte apenas por uma questão de arte, mas eu quero que a arte tanto quanto possível retrate sentimentos e pensamentos. Ultimamente eu tenho fome com bons propósitos, então eu quero ser capaz de ter a técnica das coisas que eu estive pensando e as coisas que eu fui desenhando na minha mente para tomar forma.


- Para a conclusão, por favor escreva uma mensagem para os fãs.
Takeru: Ok! Eu sou o vocalista Takeru! Desta vez, eu falei muito sobre quando eu era criança, mas há uma parte de mim que não mudou muito desde então. No entanto, há uma parte de mim que parece querer fazer música e estar em uma banda. Não é porque é uma entrevista como esta, mas tanto quanto Takeru do SuG está preocupado, eu realmente quero que todos se tornem adultos sem esquecer o coração de uma criança. Mesmo que eu estou escrevendo que o meu tipo favorito é "uma criança que é um adulto", ou "um adulto que é uma criança", eu quero me tornar o tipo de adulto bonito com duas faces


【Parte Especial】 Diga-nos as suas palavras favoritas!


"Grande autoridade" tem um significado como "vencer os melhores", mas falando de algo onde você quer estar em primeiro lugar, é a minha ambição de ser um verdadeiro homem.
  
(originalmente em 5 de setembro de 2007Ura★H'evn-ban 010)

Fonte: SuG · Spain Blog (scans)
SuG ★ HoliC (entrevista)

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário